Naipes | Fernanda Filippini

O jogo de cartas surgiu na China por volta do século 10, As cartas era compridas e estreitas.

No século 14 as cartas saíram da China para o mundo Islâmico, através da Rota da Seda, onde os baralhos tomaram uma forma muito diferente.

Comerciantes, diplomatas e marinheiros levaram os jogos de carta de países islâmicos aos portos espanhóis e italianos, pouco antes de 1370.

Estes jogos se espalharam rapidamente, e por muitas décadas foram associados à cultura popular islâmica.

No Museu Tolkapi, em Istambul, existem três baralhos islâmicos, parciais, do século 15, nomeados de cartas Mamluk. Frequentemente se referiam a elas como cartas “Mouras” ou “Sarracenas”, ou pela palavra Árabe modificada naip, naibi ou nahipi.

Este baralho é composto por quatro naipes numerados de 1 a 10, com 3 cartas da corte: Rei, Vice-Rei e Segundo Vice-Rei. Os naipes são espadas curvas (cimitarras), bastões de polo, taças e moedas.

Na Europa, os naipes Islâmicos foram modificados para os naipes italianos de espadas, bastões, copas e moedas.

No início dos anos 1500 os naipes franceses, que usamos hoje (ouros, paus, copas e espadas), tornaram-se padrão na Europa e padrão mundial a partir do século 19.

Naipes estilizados franceses

A estilização dos naipes facilitou a impressão das cartas, a simetria e a forma de manusear o jogo.

Os naipes foram padronizados da seguinte forma:

Naipes | Fernanda FilippiniPaus, em francês trèfles (trevos). Também conhecidos por florezinhas, trevos, couves e arvorezinha.

Naipes | Fernanda FilippiniCopas, em francês cœurs (corações). Também conhecidos por taças ou corações.

Naipes | Fernanda FilippiniEspadas, piques (pontas de lança). Variações do nome lanças, espadas e setas.

Naipes | Fernanda FilippiniOuros, carreaux (losangos). Também chamados de diamantes e balõezinhos.

Conhecendo os Naipes

Cada Naipe está associado a um elemento e representam a energia que este elemento traz em nossa vida. Referem-se aos quatro aspectos da natureza humana: energia, emoção, mente e corpo físico.

Veja abaixo as características detalhadas de cada Naipe. No final do artigo tem uma Tabela de Correspondências resumida.

PAUS

Elemento: Fogo

Características:

  • a vitalidade
  • a energia criativa
  • os instintos
  • a ação
  • o impulso sexual

Naipes | Fernanda Filippini

Paus corresponde ao elemento Fogo, masculino/ativo, crescem na natureza e fornecem o combustível para alimentar o fogo.

Paus representam nossa energia vital, que podemos usar para trabalhar, criar, fazer sexo, etc.  É nossa potência criativa e sexual. Fala sobre energia, criatividade, paixão, empreendimento e iniciativa.  Crescimento, glória, inspiração. Ação impulsiva, invenção e percepção clara.

Representam os camponeses, a classe proletária, que usavam muita energia e força em suas atividades.

Sua estação é a Primavera, representando o desabrochar da vida.

Na mitologia grega o naipe é regido por Zeus, aquele que tem o poder e que governa o mundo através de sua vontade.

No Tarot

Nos baralhos de Tarot são frequentemente representados como tochas, longos cajados, varas ou galhos de árvores. Também chamados de Cetros, Varas, Clavas e Bastões.

As dez cartas de Paus representam dez maneiras de viver e/ou expressar nossa energia. As figuras da corte se mostram instintivas, dinâmicas, valentes, idealistas, impulsivas e determinadas.

COPAS

Elemento: Água

Características:

  • as emoções
  • a sensibilidade
  • a devoção
  • a autoestima
  • os relacionamentos afetivos

Naipes | Fernanda Filippini

Copas correspondem ao elemento Água, feminino/receptivo.

As Copas, também conhecidas como taças, são usadas no cotidiano, como recipiente de líquidos.

A Água representa nossos sentimentos e as cartas de Copas vão falar de emoção, amor, amizade, conexão, sensibilidade e intuição.

Geram energia através da realização emocional e espiritual, sem correspondência com ganâncias materiais.

Copas representa o clero – o amor a Deus e os casamentos – que aconteciam geralmente no Verão, por isso esta é a sua estação. É o desabrochar das emoções humanas e a estação das águas.

Na mitologia grega o naipe é regido por Afrodite, a própria deusa do amor.

No Tarot

Nos baralhos de Tarot são frequentemente representados como Cálices, Taças ou Caldeirões.

As dez cartas de Copas representam diferentes estados emocionais. As figuras da corte são emocionais, receptivas, introspectivas, sensíveis e artísticas.

ESPADAS

Elemento: Ar

Características:

  • a mente
  • as ideias
  • a informação
  • a ciência
  • o poder cortante da mente

Naipes | Fernanda Filippini

Espadas correspondem ao elemento Ar, masculino/ativo, que é filho dos elementos primordiais masculino (Fogo) e feminino (Água).

Representam a mente, as aplicações da lógica, o pensamento, a autoridade, os conflitos. Informação, conexão, ideais, auto expressão.

Simbolizam os militares, exércitos – aplicação da Lei, a ação. Sua estação é o Outono, a estação dos ventos.

As Espadas têm dois gumes: com um destroem, mas com o outro podem construir. Assim como a mente e os pensamentos.

Na mitologia grega o naipe é regido por Athena, a deusa da justiça e da mente equilibrada.

No Tarot

No Tarot de Marselha, o naipe é representado por Cimitarras (espadas de lâmina curva, típicas do Oriente Médio).

As dez cartas de Espadas mostram então dez estados ou mecanismos mentais. As figuras da corte são racionais, interessadas nas reflexões mentais, ideias, teorias e conhecimentos.

OUROS

Elemento: Terra

Características:

  • o corpo
  • a saúde
  • a aparência física
  • os bens materiais
  • a casa – as finanças

Naipes | Fernanda Filippini

Ouros correspondem ao elemento Terra, feminino/receptivo, que é filha dos elementos primordiais feminino (Água) e masculino (Fogo).

Este naipe tem sua matéria prima doada pela natureza e é o mais saturado dos quatro elementos.

Representa o corpo e suas necessidades, a saúde, as finanças, a casa, as fontes de renda. Bens materiais, dinheiro e sucesso. Aquilo que é tangível. Precaução. Bem-estar físico.

Ouros simbolizam os comerciantes, o comércio, a troca de moedas de ouro. Sua Estação é o Inverno, época que acontecia a venda da colheita.

Na mitologia grega o naipe é regido por Poseidon, o deus dos mares e da terra.

No Tarot

Nos baralhos de Tarot podem ser representados como Moedas, Pentáculos ou Discos.

As dez cartas de Ouros expressam dez maneiras diferentes de nos relacionarmos com o corpo e com o mundo material. As figuras da corte são práticas e realizadoras. Conectadas com o corpo físico e o mundo material.

Tabela de Correspondências dos Naipes

PAUSCOPASESPADASOUROS
ElementoFogoÁguaArTerra
EstaçãoPrimaveraVerãoOutonoInverno
CorVermelhoAzulAmareloVerde
Classe SocialProletáriosCleroMilitaresComerciantes
Signos Áries, Leão e SagitárioCâncer, Escorpião e PeixesGêmeos, Libra e AquárioTouro, Virgem e Capricórnio
MitologiaZeusAfroditeAthenaPoseidon
Caracterís-
tica

Energética – nossa energia, potência criativa e sexual. Trabalhos e projetos

Emocional – Afetividade, sentimentos, emoções, amor, intuição e dons artísticosMental – a dualidade: a mente pode construir ou destruir. Pensamentos, atividade mental. ConflitosMaterial – o corpo e suas necessidades: saúde, dinheiro, casa, fontes de renda
PositivoIniciativa, auto motivação, vontade, energia, desejo, ousadia, desafio, charmeAmor equilibrado, romance, sensualidade, expressão criativa, intuição, sensibilidadeMente equilibrada, funcional e científica. Capacidade de aprender ou mudar crençasConsciência corporal, atenção direcionada ao trabalho, estabilidade e segurança econômica
NegativoAnsiedade, promessas vazias, egoísmo orgulho, grosseria e temperamento agressivoSentimentalismo exagerado,  oscilações emocionais. Carência emocional. Sedução exagerada. Manipulação, vitimismoRigidez mental, bloqueios, falta de confiança interna, frieza de sentimentos, mente cruelAvareza, sensação de fracasso, fachada de bem-sucedido, apego à matéria. Rigidez corporal

Beijos ♥
Fernanda Filippini (Selene)

Published On: 23 de novembro de 2022Categorias: Baralhos, Oráculos, Tarot

Compartilhe este artigo!

Navegue

Categorias

Fernanda Filippini

Fernanda Filippini

Trabalho com oráculos há mais de 25 anos e criei meu próprio método de ensino para formar um profissional completo. Sou Oraculista, Professora e Mentora de Tarot, Baralho Cigano e Runas Nórdicas.

Deixe um comentário

Depoimentos

“A Fernanda foi um presente! A didática com que conduz as aulas é espetacular. Sem dúvida, é o melhor curso de Tarot.”

Ana Carla

Ana Carla – BH, MG